Kagami Biraki – Cerimônia de Ano Novo

KagamiBiraki alemdotatame - Kagami Biraki - Cerimônia de Ano Novo

Um tradicional ritual japonês de Ano Novo popularmente realizado em dojo de artes marciais, templos e entre famílias é o Kagami Biraki (鏡開き, “Abertura do Espelho). Nos dojo, normalmente é realizado no segundo sábado ou domingo de janeiro para que tenha participação de muitos alunos.

Esse costume foi iniciado pelo quarto Tokugawa Shogun, que sempre realizava essa cerimônia antes de uma batalha para abençoar a todos com a boa sorte. Como as batalhas começaram a ser bem-sucedidas, o Kagami Biraki tornou-se bastante popular como uma tradição samurai no século XV.

Quem trouxe essa prática para os dojo foi Jigoro Kano, em 1884, para a Kodokan. Após isso, várias outras escolas como o karatê, aikido e ju jutsu também passaram a realizá-la.

 

Mochi Tsuki

kagamibirakimochitsukimoti alemdotatame - Kagami Biraki - Cerimônia de Ano Novo

O Mochi Tsuki (餅つき) começa com o o arroz sendo enxaguado e deixado embebido a noite toda. No início da manhã seguinte, o arroz é colocado no seiro (蒸 篭), uma cesta redonda colocada sobre uma chaleira com água fervente e depois disso, é colocado no usu (碓), uma espécie de pilão. É necessário duas pessoas por turno, uma que bate e outra que mexe no mochi com a mão para ajeitá-lo.

Vários jovens se revezam no trabalho árduo de pilar o mochi (massa de arroz glutinosa) com a ajuda do kine (杵), uma marreta de madeira. Quando a massa atigir a consistência certa, ela é colocado em uma mesa coberta por papel ou pano, revestida com mochiko, uma farinha de arroz doce, para facilitar o manuseio da massa que é pegajosa.

 

Kagami Mochi

Kagamimochi2 alemdotatame - Kagami Biraki - Cerimônia de Ano Novo

Kagami Mochi, conhecido como um bolo de mochi, na qual várias pessoas compram e colocam em suas casas. Segundo a tradição xintoísta, isso aumenta a sorte e deve-se evitar cortá-lo, normalmente parte-se a massa com as mãos ou com um martelo.

 

ozonioshiruko alemdotatame - Kagami Biraki - Cerimônia de Ano Novo

Esse mochi pode ser cozido com vegetais em uma sopa chamada O-zoni ou no Oshiruko (sopa de feijão azuki). Alguns alunos levam mochi para os dojos para fazer Oshiruko e dividir entre eles.

Decoração no Dojo

kagamimochi alemdotatame - Kagami Biraki - Cerimônia de Ano Novo
É possível também encontrar um objeto decorativo na forma do Kagami Mochi (dois bolinhos brancos com uma laranja em cima) que enfeitam os dojo, principalmente no shinzen (神前 – De frente para os deuses), normalmente onde se localiza o kamidana.

Kadomatsu ThomasSchonborn - Kagami Biraki - Cerimônia de Ano Novo
Também há o kadomatsu (門松 – Portão de Pinheiros), um enfeite com bambu (símbolo de retidão e crescimento), galhos de ameixa (símbolo de espírito) e galhos de pinheiro (longevidade). Normalmente são colocados aos pares para representar o feminino e o masculino, por volta do dia 28 de dezembro. Os ramos de pinheiro são colocados ao redor do dojo, principalmente em portas e nos vasos pequenos que ficam no kamidana e são a única decoração não removida após o Kagami Biraki.

shimenawakagamebiraki alemdotatame - Kagami Biraki - Cerimônia de Ano Novo

O Shimenawa (しめ縄 – Colocando corda) são fios retorcidos de palha de arroz, muitas vezes, encontrado na porta da frente ou na entrada do dojo. É um símbolo de boa sorte, purificação e para manter longe maus espíritos.

A cerimônia

O Kagami Biraki, em si, não é uma cerimônia religiosa, mas uma tradição de ano novo, na qual os praticantes se unem e se preparam para desenvolver seu espírito, se esforçar e se dedicar ao treino.

Segundo Brian N. Watson, na Kodokan, a cerimônia inicia-se as 9h da manhã e se estende até 11 horas. São escolhidos os alunos que mais se destacaram e progrediram ao longo do ano para apresentarem kata e o randori (no judô, é uma luta que não vale nenhum ponto) e depois se reunirem com os judocas mais graduados. Há também a troca de faixa dos alunos que se graduaram que é celebrada com o Kagami-wari, a abertura do barril de saquê.

Já no karatê, cada dojo tem o seu método. Alguns fazem até doze horas de treino intensivo antes da cerimônia, há uma sessão matinal de zazen (meditação), são recebidas visitas de pais, simpatizantes e de políticos locais, fazem mochiyori (cada pessoa leva um prato), demonstrações de kata e também comemoram a graduação e troca de faixa.

Como no Japão, muitos professores não cobram pelas aulas de karatê, é nesse momento que muitos alunos dão sua contribuição. Eles deixam presentes ou dinheiro em envelopes, sem nenhuma identificação e deixados discretamente e uma pilha para o professor.

Kagami-wari

proxy?url=http%3A%2F%2Falemdotatame.com.br%2Fwp content%2Fuploads%2F2018%2F01%2FKagamiBirakikagamiwari AlemdoTatame - Kagami Biraki - Cerimônia de Ano NovoFoto: Joi Ito

Inicia-se com um ou mais barris de saquê, na qual a tampa é aberta utilizando o kizuchi, um malho de madeira (similar a um martelo) e com um hishaku, uma concha de madeira, enche-se o masu, um copo quadrado que tradicional é usado para medir arroz. Quando a tampa é aberta e, por o barril ter a forma arredondada, a superfície do saquê lembra um espelho ou a lua, por isso que a cerimônia é chamada a “Abertura do Espelho”.

No vídeo abaixo é possível ver o Kagami Biraki do Aikikai Hombu Dojo. Eles fazem o Mochi Tsuki entre os alunos, as famílias, inclusive crianças, ajudam a fazer a massa de mochi. Na cerimônia receberam diversos convidados, apresentaram diversas técnicas e houve promoção de graduação. Por mais que mostre os barris de saquê ao fundo, infelizmente no vídeo não mostra o Kagami-wari. No segundo vídeo há um exemplo.


Referências
Matcha-jp
Jpninfo
Asahiimports
Brian N Watson – Judo Memoirs of Jigoro Kano