Festival do Japão 2017

festivaldoJapao2017 alemdotatame - Festival do Japão 2017

Créditos: Aldo Shiguti/Jornal Nippak

O Festival do Japão de 2017 ocorreu nos dias 7, 8 e 9 de julho trazendo muitas apresentações e manifestações da cultura japonesa. É o terceiro ano que tenho o prazer de visitar a feira que conta com diversas barracas de produtos, comidas, workshops e lazer voltado para a japoneses, descendentes e não-descendentes. O tema desse ano foi “20 Anos de Integração, Harmonia e Cultura, que incluem você!” que mostra a trajetória do festival desde seu início até seu crescimento ao longo dos anos.

A escola de kobudo, a qual fazemos parte, a Okinawa Kobudo Jinbukai, abriu as apresentações de domingo no palco Vermelho e Branco demonstrado habilidade e força. Apresentamos kata e bunkai de diversas armas como o bo (bastão longo), tonfa (cacetete), sai, eku (remo) e kama (foice). Segue alguns vídeos:

Depois da apresentação veio um dos momentos mais esperados: provar os vários pratos regionais das 47 barraquinhas de cada província do Japão. O mais difícil é escolher por conta de tanta opção e também enfrentar as filas, já que a praça de alimentação ficou praticamente lotada o dia inteiro.

houtouichigodaifukufestivaldojapao alemdotatame - Festival do Japão 2017

A nossa escolha foi a “sopa dos samurais”, o Houtou, da província de Yamanashi. Takeda Shingen, um senhor feudal, fazia Houtou para dar energia a seu exército de samurais, por isso ficou conhecida dessa forma. A sopa é feita com macarrão tipo udon, abóbora japonesa, cenoura, inhame, shiitake, cebolinha, pernil, hondashi, misso, kamaboko e vários temperos. É muito saboroso e o tamanho é suficiente para dar saciedade. De sobremesa, comemos um dos nossos doces favoritos, o ichigo daifuku, feito de mochi (pasta de arroz), feijão doce e com um morango no meio.

festivaldoJapao20172 alemdotatame - Festival do Japão 2017
Créditos: Aldo Shiguti/Jornal Nippak

Os dois palcos contaram com diversas apresentações tanto tradicionais como modernas, como danças, taiko, artes marciais, cosplay, radio taisso, cantores e atrações internacionais. Os stands também são dos mais variados como de carros, motos, produtos relacionado a anime/mangá, joias, utensílios de cozinha, decoração, também tem os workshops de shodo, origami, kirigami, sumi-e e área para idosos, crianças e pessoas com deficiência.

Para quem gosta de cultura japonesa, para curiosos ou quem gostaria de conhecer mais sobre, o Festival do Japão é uma ótima opção. Se você não conseguiu ir esse ano, fique atento as datas do ano que vem, principalmente por ser o 110 anos da Imigração Japonesa no Brasil!